Óleo Mineral, Vaselina Líquida, Petrolato: qual a diferença entre os produtos?

Podemos iniciar este texto dizendo que óleo mineral, vaselina líquida e petrolato são produtos que se originam da mesma matéria-prima base, o petróleo, mas possuem propriedades diferentes e usos variados.

Como segunda informação, apesar se já estar enraizado no nosso cotidiano, esclarecemos que o termo vaselina para designar um produto líquido está errado, pois tal palavra inicialmente surgiu para como nome comercial, “Vaseline”, como marca de um produto sólido de consistência pastosa, mas neste texto, vamos manter esta denominação para melhor explicar a diferença este os três produtos.

Petrolato Branco significado

Petrolato natural, petrolatum, petrolato branco ou petrolatum vaselina, são algumas da variações da nomenclatura utilizada para denominar o petrolato.

Em uma explicação rápida, em meados do século 19, quando se iniciou nos EUA a exploração maciça de poços de petróleo, o petrolato natural surgiu aderido às brocas de perfuração ou flutuando nas plataformas de petróleo. Primeiro os trabalhadores das plataformas perceberam que o contato com o petrolato branco, uma pasta gelatinosa, tinha ação cicatrizante sobre as feridas. Posteriormente um jovem químico, Robert Cheseborough, purificou o produto e passou a comercializá-lo com fins medicinais a partir de 1859.

Em 1872, Cheseborough patenteou sua descoberta com o nome de “Vaseline”. O nome “Vaseline” foi elaborado através da derivação da palavra alemã Wasser que significa água e da palavra grega elaion que significa azeite.

Por tanto, observamos que “Vaseline” é um nome comercial e virou sinônimo de uma pasta lubrificante semissólida, como nome “Gillett” virou sinônimo de lâmina de barbear. Hoje é uma marca que pertence à Unilever.

O produto principal da vaselina é o petróleo. Inicialmente ela era submetida à um processo de refinamento para torná-la pura. Posteriormente, óleos minerais eram adicionados ao petrolato para torná-lo suave e possuir a consistência da vaselina sólida que hoje conhecemos. Atualmente o petrolatum vaselina é formulado a partir da mistura de óleos minerais, parafinas macro e micro cristalinas e aditivos. Desconhecemos no mundo que ainda produz e comercializa a vaselina sólida produzida através do petrolato natural ou petrolato branco, já que a sua extração não é algo comum e o custo da sua obtenção não dever ser viável economicamente.

Vaselina líquida para que serve?

O questionamento acima é um que mais frequentemente encontramos na internet. Reafirmamos que o uso da palavra vaselina para designar um produto líquido não é o correto, mas se tornou usual, conforme explicado acima.

A vaselina líquida nada mais é do que o óleo mineral que é utilizado na formulação da vaselina sólida, e cuja função de dar a macies ao produto. Normalmente quando se fala em vaselina líquida, sem complementos como vaselina líquida industrial, vaselina para carro, vaselina líquida automotiva, vaselina liquida lubrificante, entre outros termos, está se referindo à um óleo de elevada qualidade, incolor e atóxico. Normalmente este produto é conhecido por óleo mineral branco (denominação também errada, pois o óleo é incolor). Então a vaselina líquida (se a referência é para um produto de qualidade e atóxico), nada mais é do que o óleo branco mineral, cujas outras denominações são: óleo mineral USP, óleo mineral branco usp, óleo mineral farmacêutico, óleo branco medicinal, óleo mineral branco medicinal, óleo mineral atóxico, entre várias outras denominações. A vaselina líquida ou o óleo mineral branco nada mais é do que o óleo usado em bebês (baby oil), só que sem o “cheirinho de nenê”.

Quando a referência é feita para o uso industrial ou como lubrificante da vaselina líquida, neste caso, trata-se de um produto diferente que a seguir detalharemos.

Óleo Mineral para que serve?

Ao digitarmos no Google a pergunta “óleo mineral para que serve?”, como primeira informação encontramos a seguinte explicação:

“Óleo mineral: para que serve e como usar – Tua Saúde
https://www.tuasaude.com › oleo-mineral

16 de ago. de 2021 — Devido às suas propriedades hidratantes, o óleo mineral é ideal para hidratar a pele seca ou sensibilizada pelo frio. É especialmente eficaz no …”

Sem querer criticar quem redigiu tal informação, mas somos obrigados a dizer que a resposta acima está apenas “parcialmente correta”. Imagine se uma pessoa disser que quer comprar um “veículo”. Se esta pessoa não informar “qual o tipo de veículo” que ele quer comprar, poderão oferecer para ele, um automóvel, uma motocicleta, um ônibus, um trator… A resposta acima se encaixa nesta analogia.

Falar que óleo mineral é ideal para hidratar a pele é a mesma coisa que dizer que o óleo para máquina de costura, o popular óleo Singer, é ideal para esta aplicação, pois trata-se de um produto composto 100% de óleo mineral.

O óleo mineral é um derivado do fracionamento e destilação do petróleo, e de acordo com a origem do petróleo, pode ser um óleo mineral parafínico ou um óleo mineral naftênico. Não iremos detalhar tecnicamente cada produto, mas, informamos que normalmente para as formulações de lubrificantes e para a fabricação de cosméticos e produtos farmacêuticos, é utilizado o óleo mineral parafínico. Para o primeiro tipo, o óleo mineral não sofre processos de purificação, sendo comercializado contendo contaminantes que podem ser prejudiciais se entrarem em contato com a pele humana, podendo apresentar coloração variando do levemente amarelado ao castanho escuro. São chamados de óleos básicos minerais. O óleo para máquina de costura que citamos é um óleo mineral básico sem aditivo de coloração amarelada.

Este mesmo óleo mineral básico, quando submetido a um processo de tratamento para purificação (por hidrogenação catalítica ou por sulfonação), resulta em um produto atóxico, incolor, inodoro e sem sabor que conhecemos com os nomes de óleo mineral branco (nome errado, pois o óleo é incolor), óleo mineral medicinal, óleo mineral usp, óleo mineral farmacêutico, óleo mineral atóxico, entre várias outras denominações similares.

Então voltando ao texto extraído da internet, o correto seria informar: “Devido às suas propriedades hidratantes, o “óleo mineral farmacêutico é ideal para hidratar a pele seca…”. Sem completar o nome do produto com o grau de tratamento a que este foi submetido, podemos confundir e considerar que “qualquer óleo mineral” pode ser utilizado para contato com a pele humana.

Como complemento, os Srs. podem observar que óleo mineral e vaselina líquida são um mesmo produto. O que deve haver é a colocação do complemento no nome de cada produto para sabermos qual é a sua qualidade, ou o tipo de tratamento a que cada um foi submetido:

vaselina liquida industrial = óleo mineral industrial ou óleo básico mineral; vaselina líquida atóxica = óleo mineral medicinal, óleo mineral usp ou óleo mineral farmacêutico.

Tal raciocínio se aplica também ao petrolato (vaselina sólida). Citamos abaixo apenas algumas destas denominações usadas como referência a este produto:

Uso industrial: vaselina sólida industrial, vaselina lubrificante, vaselina para borracha, vaselina automotiva, vaselina branca industrial.

Uso cosmético: vaselina sólida atóxica, vaselina sólida neutra, petrolato neutro, petrolato branco.

Uso farmacêutico: vaselina sólida USP, vaselina sólida medicinal, vaselina sólida farmacêutica, vaselina sólida branca usp, petrolatum vaselina.

Esperamos que você tenha gostado deste texto e que tenhamos conseguido esclarecer e mostrar as diferenças e semelhanças entre cada produto. Fique atento às mídias sociais, que em breve um novo texto sobre este tema será publicado.

Saiba que a CADIUM é uma empresa fabricante de vaselina sólida em diversos graus de pureza e de consistência, além de comercializar uma enorme gama de óleos minerais, tanto de óleo mineral básico como de óleo mineral branco em diversos graus de viscosidades e pureza. Para mais informações, consulte a CADIUM através dos canais disponibilizados em nosso site: cadium@cadium.com.br.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *