A Vaselina resseca a Borracha?

Ao “navegarmos” pela internet encontramos os seguintes questionamentos sobre um mesmo tema:

  • “vaselina resseca a borracha?”;
  • “vaselina ataca borracha?”;
  • “vaselina estraga borracha?”
  • “vaselina agride a borracha?”;
  • “vaselina hidrata borracha?”;
  • “vaselina líquida resseca borracha?”
  • “vaselina industrial resseca borracha?”;
  • “óleo mineral ataca borracha?”
  • “pode se usar vaselina como lubrificante para borracha?”

Gostaríamos de ter a resposta exata para todos os questionamentos acima. Até já produzimos um texto sobre este assunto https://cadium.com.br/o-oleo-mineral-ataca-a-borracha/, e resposta mais sensata a dizer é: depende…

A seguir vamos tentar dar algumas explicações de como “por eliminação” poderemos responder aos questionamentos acima.

Pode usar vaselina e borracha?

 Vaselina geralmente é um produto sólido de consistência pastosa, mas saiba que no mercado se popularizou chamar o óleo mineral de vaselina líquida. Como estes dois produtos possuem uma composição química semelhante, e ambos são constituídos de hidrocarbonetos derivados do petróleo, neste texto iremos considerar o termo vaselina tanto para designar o óleo mineral (vaselina líquida), com a vaselina sólida lubrificante.

A grande preocupação do uso da vaselina sólida vem da necessidade de lubricar o-rings e juntas de vedações. Cabe informar que a grande maioria das borracha automotivas são produzidas com compostos sintéticos ou misturados com polímeros, e normalmente são produzidos para serem bastante duráveis e suportarem o ataque de qualquer tipo de fluído que possa acidentalmente ser derramado durante a manutenção do veículo, inclusive o óleo mineral automotivo.

Como grande parte dos o-rings e juntas de dilatação são produzidas com a borracha de Neoprene, então podemos dizer que a lubrificação destas peças poderá ser feita com a vaselina sólida lubrificante ou a vaselina líquida. Tenha em mente que não se deve preocupar como o uso da vaselina sólida em anéis de vedação. A vaselina sólida é um produto muito suave e não agressivo, tanto que há tipos de vaselina sólida inclusive empregada em produtos que envolvem cuidados com a pele. Além do que, na maioria das aplicações de o-rings, o vaselina sólida lubrificante ou a vaselina líquida é usada como vedação estática, e não como vedação dinâmica, com isso, o lubrificante é utilizado apenas como um auxiliar na montagem. Outro benefício adicional do uso da vaselina sólida é a proteção de resistência à água e a minimização do atrito e até a prevenção da degradação atmosférica por elementos como o ozônio.

Como lubrificar borracha ressecada?

 Para responder ao questionamento “como lubrificar borracha ressecada?”, primeiro temos que analisar a compatibilidade da borracha com os lubrificantes, notadamente os de origem mineral que são aos mais abundantes e apresentam o menor custo.

Uma borracha que possui uma péssima compatibilidade com o óleo mineral, a vaselina líquida ou a vaselina sólida lubrificante é a borracha natural, a borracha “real” obtida da seringueira. A vaselina líquida degrada a borracha natural e o contato entre estes produtos deve ser evitado. Se você colocar a vaselina sólida lubrificante ou o óleo mineral em contato com a borracha natural, ela irá amolecer e este é um sinal do início do seu processo de decomposição. A “olho nu” é difícil distinguir de qual tipo de borracha é feita uma peça, mas encontramos a borracha natural na fabricação de pneus, de mantas e lençóis, em pisos fabris, coxins, batentes, ventosas de uso automotivo, entre outras peças.

Já a compatibilidade da vaselina sólida ou do óleo mineral com a borracha nitrílica é excelente. Encontramos a borracha nitrílica em o-rings estáticos, membranas, foles, mangueiras e tubos, tanto para aplicações hidráulicas como as usadas no transporte de produtos à base de hidrocarbonetos alifáticos como diversos tipos de solventes. Também é utilizada na fabricação de correias transportadoras, cobertura de rolos para diversos fins especialmente para as indústrias de pintura e têxtil e em solas para calçado de segurança. A resistência ao ataque do óleo mineral ou da vaselina sólida industrial é uma das grandes propriedades da borracha nitrílica.

Os compostos e peças feitos com EPDM possuem uma compatibilidade insatisfatória quando em contato com a maioria dos hidrocarbonetos aromáticos e alifáticos com a querosene, a gasolina e a maioria dos óleos minerais. Por ser resistente ao ozônio, o EPDM muito é empregado onde a borracha entra em contato com as intempéries, como em perfiz de vedação de vidros e portas, em correias transportadoras, em mangueiras de radiador e vedantes diversos. Por tanto, não é recomendável passar óleo mineral ou vaselina sólida lubrificante nas borrachas de vedação das portas dos veículos.

Saiba que a vaselina sólida grau técnico, devido à sua composição e característica, é um produto empregado na fabricação de espumas e borrachas, além de ser utilizado como lubrificante pela indústria automotiva.

Vaselina na borracha da geladeira

Como recuperar borracha ressecada de geladeira” é um dos temas que apresentam grande busca na internet. Saiba que a vaselina líquida ou a vaselina sólida pode amolecer uma junta seca da porta de uma geladeira para formar uma boa vedação. A vaselina sólida lubrificante não repara danos como rasgos ou rachaduras, mas se o dano for pequeno, pode criar uma vedação temporária até que a junta possa ser substituída.

Como este tema é muito interessante e complexo, iremos em um novo texto abordar novos temas sobre o assunto “vaselina liquida resseca borracha”. Acompanhe a CADIUM nas mídias sociais que em breve um novo tema sobre este assunto será publicado. Para mais informações sobre a vaselina solida lubrificante ou a vaselina liquida entre em contato com a CADIUM pelos canais disponibilizados em nosso site: ww.cadium@cadium.com.br

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *