A importância do Óleo de Corte Integral para o processo de usinagem

No processo de usinagem a formação do cavaco propicia a geração de uma grande quantidade de energia, sendo que esta é ocasiona pelo atrito do contato da ferramenta de corte com a peça que está sendo usinada. É fato que o atrito e o calor gerado no processo são os grandes responsáveis por desgastar a ferramenta de corte, além de degradar a superfície usinada, provocando um aumento das dimensões da peça que está sendo usinada. Para evitar estes problemas e minimizar que os seus efeitos ocorram, deve ser aplicado ao processo o uso de um óleo de corte integral de qualidade.

O óleo de corte integral é assim chamado porque não possui água na sua composição e não é emulsionável, ou seja, não é solúvel na água.

Nos processos de usinagem, o óleo de corte integral possui elevada importância, pois apresenta as funções de refrigerar, lubrificar e melhorar o acabamento superficial das peças usinadas. O óleo de corte integral também tem a qualidade de reduzir o desgaste das ferramentas de corte, prolongando a sua vida útil e ainda atua na remoção dos cavacos da área de corte.

O Óleo de Corte Integral e as suas classificações

O óleo de corte integral, também chamado de óleo de corte não solúvel em água, é classificado de acordo com o tipo da matéria-prima que é utilizada na sua composição a saber:

Fluído de corte integral mineral

O fluído de corte integral mineral é formulado a partir de óleos básicos derivados do petróleo. É uma categoria de óleo de corte integral que atende a diversos tipos de aplicações e processos de usinagem, apresentando o menor custo entre os tipos disponíveis no mercado.

O óleo de corte integral mineral possui uma alta resistência à corrosão, um alto poder lubrificante, uma excepcional durabilidade, além de garantir um excelente acabamento na área de corte, reduzindo a temperatura do trabalho de usinagem. Entre as características que um bom óleo de corte integral mineral apresenta, destacamos a estabilidade à oxidação, a boa separação de água, a baixa formação de espuma. Por ser um lubrificante isento de solventes e compostos voláteis, não forma névoa no ambiente de trabalho e por possuir um alto ponto de fulgor, gera uma baixa perda de produto por evaporação.

Fluído de corte integral sintético

O fluido de corte integral sintéticoé recomendado em aplicações onde se necessita de um alto poder de lubrificação, como em operações de baixa velocidade e de pequenos avanços, como encontramos na usinagem por rosqueamento, alargamento, furação, brochamento e entalhe de engrenagens.

Um material com baixa usinabilidade deve ser usinado a baixas velocidades de corte, pois nessa situação, o atrito gerado supera a elevação da temperatura e o uso de um fluido de corte integral sintético propicia um melhor desempenho e rendimento. As vantagens do uso do um fluido de corte integral sintético são a de ser um lubrificante que resiste às temperaturas e pressões elevadas sem se vaporizar, além de possuir boas propriedades antifricção e antisoldante.

O fluido de corte integral sintético é muito utilizado nas operações em máquinas automáticas de usinagem de metais como latão, cobre, bronze, aço doce, aço carbono e inox. Como destaque do uso do fluido de corte integral sintético podemos citar que é um lubrificante que não gera odores desagradáveis, não causa danos à pele ou risco à saúde do operador, além de não possuir a tendência de gerar precipitados sólidos que se depositam nas guias das máquinas e entopem os tubos de circulação.

Fluido de corte integral de base vegetal

Normalmente o óleo de corte sintético integral formulado com composto vegetal tem a característica de ser biodegradável em relação ao óleo de corte integral mineral. Devemos esclarecer que apesar do óleo de corte integral de base sintética integral e do fluído de corte integral de base vegetal apresentarem custos mais elevados em relação ao óleo de corte integral mineral, são lubrificantes que proporcionam uma maior vida útil para a ferramenta de corte, fornecem uma melhor proteção contra a oxidação e podem ser mantidos por mais tempo dentro dos reservatórios dos equipamentos sem se degradar, propiciando uma manutenção mais facilitada.

Por ser formulado com compostos vegetais biodegradáveis, o fluído de corte integral de base vegetal é a solução econômica e ecológica para os processos de usinagem, pois além de atender à Norma Trabalhista NR 15, a sua formulação é isenta de compostos agressivos com cloro, nitrito e boro.

Para prolongar a vida útil do lubrificante, um aspecto muito importante que deve ser ressaltado quando do uso do óleo de corte integral para usinagem, independente de qual base este é composto, é a de que ele deve ser periodicamente removido e substituído para evitar o aumento das colônias de fungos e bactérias. Deve-se, além da remoção dos cavacos e de purezas diversas que são geradas durante o processo, ser realizado constantemente as operações de limpeza com a troca dos sistemas de filtração, ou a centrifugação do óleo de corte integral. Também não se deve esquecer-se de realizar a limpeza das tubulações das unidades de trabalho, e encher novamente o sistema com um óleo de corte integral de usinagem novo e limpo.

Saiba que a CADIUM possui uma linha completa de óleo de corte integral para usinagem, além de uma linha produtos para manutenção fabril. Se está necessitando adquirir algum deste produtos, não deixe de consultar a CADIUM pelo telefone (11) 4047-9292, por WhatsApp (11) 97587-7837, ou por e-mail cadium@cadium.com.br. Aguardamos o seu contato.

 

YouTube video

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *