Óleo Mineral Branco em Conselheiro Pena

Para que Serve o Óleo Mineral Branco?

Para combater pragas e insetos, aplica-se a termonebulização com a queima de óleo, conhecido por fumacê, onde o veículo utilizado na queima é o Óleo Branco Mineral. Nos silos de sementes e grãos o Óleo Mineral Branco é empregado para aglutinar o pó gerado no atrito durante o transporte, para assim evitar os riscos de explosões. O segmento do agronegócio utiliza muito o Óleo Branco Mineral em Conselheiro Pena, pois ele este é um veículo para a aplicações dos inseticidas nas lavouras.

Quais são as Normas atendidas e as Certificações que possui um Óleo Mineral Branco Grau Medicinal?

Para aplicações onde ocorra o contato direto e indireto com alimentos o Óleo Mineral Branco 70 pode ser utilizado sem restrições. O Óleo Mineral Branco em Conselheiro Pena pode ser utilizado na produção de alimentos para animais, conforme o Código de Regulamentos Federais (C.F.R. É um produto recomendado e aprovado para o uso direto em alimentos para consumo humano, por isso é chamado de Óleo Mineral Branco Alimentício.

Conheça nossa Linha de Óleo Branco Mineral em Conselheiro Pena de Grau USP e Grau Técnico

Como é Obtido um Óleo Mineral Branco Farmacêutico?

O Óleo Básico apesar de sofrer um processo tratamento na refinaria possui em sua constituição contaminantes como enxofre, compostos aromáticos, metais pesados, entre outros, e só com a remoção destes através de processos físico-químicos é que se consegue obter um Óleo Medicinal Branco Atóxico de elevada pureza. Atualmente a Hidrogenação Catalítica é o processo mais empregado para a obtenção do Óleo Mineral Branco Farmacêutico, onde o Óleo Mineral Básico é submetido à temperatura elevada e ao contato com o hidrogênio em alta pressão, onde a utilização de catalisadores (Niquel-Platina) ajuda a remover os compostos contaminantes. No passado o Óleo Básico Mineral sofria um tratamento por Ácido Sulfúrico, até se obter o Óleo Mineral Branco Farmacêutico, mas o grande volume de ácido sulfúrico residual que era gerado tornou a operação inviável economicamente e muito agressiva ao meio ambiente, devido à necessidade de neutralizar e descartar a borra ácida gerada.

Quais são as Principais Aplicações para o Óleo Mineral Branco Medicinal?

Na produção de insumos farmacêuticos como cremes, pomadas, vacinas, entre outros é utilizado o Óleo Mineral Branco em diversas viscosidades. Como vedante da casta do ovo o Óleo Mineral Medicinal é empregado para prolongar a sua validade. Grande uso na pulverização agrícola para o controle de pragas, onde o Óleo Branco Mineral é utilizado como veículo para dispersar os inseticidas.

Por que o Óleo Mineral Branco é Chamado de Óleo Mineral USP?

Para o controle de segurança e qualidade dos produtos empregados na indústria farmacêutica, grande parte dos fabricantes se insumos medicinais seguem as regras impostas por seus países de origem e uma grande maioria consumidora de Óleo Mineral Branco USP seguem as regras definidas pelo órgão regulatório dos Estados Unidos. Quando um Óleo Mineral Branco é chamado de Óleo Mineral USP é por que ele possui um grau de pureza tão elevado, que ele pode ser utilizado na fabricação de insumos farmacêuticos. Há vários tipos de Óleos Minerais Brancos, que são classificados de acordo com o grau de tratamento a que são submetidos, mas somente o óleo que recebe um grau máximo de tratamento e de purificação, é que pode ser chamado de Óleo Mineral USP ou Óleo Mineral Branco Medicinal.

Um Óleo Mineral e um Óleo Mineral Branco é um mesmo Produto?

O Óleo Branco Mineral é um Óleo Mineral Básico que após sofrer um processo de purificação, gera um produto quimicamente estável, inodoro, insípido, hidrofóbico e incolor. O Óleo Mineral Branco é um óleo não carcinogênico, que não suporta o crescimento bacteriano, e por isso é um óleo de larga escala em usos em produtos que interagem com os seres humanos. O Óleo Mineral é um óleo bruto, já o Óleo Mineral Branco é um produto que já foi submetido a um processo de tratamento e purificação, para que possa receber esta denominação.

YouTube video